Senai terá crédito de R$ 1,5 bi do BNDES

A CNI (Confederação Nacional da Indústria) lançou o Programa de Apoio à Competitividade da Indústria Brasileira que pretende ampliar a atuação do Senai nas áreas de inovação tecnológica e educação profissional para a indústria.

 

Dentro do programa estão previstas a construção de 53 centros de formação profissional, a reforma de 250 escolas e a instalação de 23 institutos de inovação e 38 de tecnologia. O investimento total na ampliação é R$ 1,9 bilhão, do quais R$ 1,5 bilhão será financiado pelo BNDES e os restantes R$ 400 milhões em recursos próprios.

 

Está prevista também a aquisição de 81 unidades móveis que levarão cursos de qualificação nos locais onde existe demanda industrial por mão de obra preparada e não existem unidades fixas da instituição.

 

Robson Braga de Andrade, presidente da CNI, explicou que a intenção é ampliar a qualificação profissional e estimular a inovação na busca do aumento da competitividade da indústria brasileira para enfrentar a concorrência externa. “A atividade industrial impulsiona os ganhos de produtividade das demais áreas da economia e estimula a demanda, o emprego e as exportações. É por esse motivo que a indústria deve estar no centro da estratégia de crescimento do país”, disse Andrade.

 

MINAS GERAIS – Com parte do programa, o Senai de Minas Gerais já anunciou investimento de R$ 260 milhões. No Estado, serão construídos sete centros de formação profissional, três Institutos de Tecnologia e três Institutos de Inovação (será construído um novo; dois serão ampliados e modernizados) – e adquiridas quatro unidades móveis. Ao todo, serão criadas 209,5 mil vagas em cursos no Estado.

 

Estadão

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Associações e parceiros