Prysmian irá investir R$ 14,2 milhões até 2014

Com três unidades fabris e um Centro de Distribuição (CD) instalados em Sorocaba, a Prysmian Energia Cabos e Sistemas do Brasil anunciou que investirá R$ 14,24 milhões na ampliação da capacidade produtiva das fábricas de cabeamento de energia e telefônico. O valor, segundo o diretor da empresa, Jorge Minas Hanmal, deve ser aplicado até o ano de 2014 e faz parte dos planos de investimentos da empresa que, no intervalo entre 2011 e 2014, deve injetar um total R$ 20 milhões na cidade. O anúncio foi feito ontem durante assinatura de um protocolo de intenções entre empresa e Prefeitura.

Grupo de origem italiana, a Prysmian tem sete fábricas no Brasil empregando 1.300 pessoas. Em Sorocaba, são 520 colaboradores. Os novos investimentos, diz Hanmal, serão feitos na compra de máquinas e equipamentos. O único Centro de Distribuição da multinacional no Brasil está em Sorocaba desde o ano passado. O diretor lembra que o CD estava em Barueri. Com a mudança, a logística da empresa ganhou um dia e meio no transporte e escoamento da produção. São 4.500 metros quadrados de armazenamento e estocagem. Para a transferência do CD foi investido R$ 1 milhão,
aproximadamente.

Instalada em Sorocaba desde 1976, a empresa mantém na cidade as plantas de cabos telefônicos, fibras óticas e fiação automotiva. As plantas sorocabanas, diz o diretor, foram responsáveis por cerca de metade do faturamento de R$ 1,3 bilhão do grupo no Brasil. A empresa tem unidades ainda em Santo André, Espírito Santo e Joinville.

Fibra ótica e cabos automotivos

Segundo Hanmal, um em cada quatro carros fabricados no País conta com cabos produzidos por eles em Sorocaba. Entre as novidades, o diretor afirmou que a planta local desenvolve um cabo a partir de cana de açúcar, mudando a matéria prima do produto que é feito, normalmente, a partir do petróleo. Ele não informou, porém, em quais segmentos esses cabos seriam usados.

A cidade também se destaca na fabricação de fibra ótica e cabeamento para a fibra. O diretor explica que esse segundo nicho fabril é uma grande aposta da empresa. Hanmal destaca o plano de expansão da Internet banda larga no País por meio do plano Brasil Maior. “Vamos acompanhar a demanda criada pelo programa do governo de difusão da banda larga”, comentou o diretor, sem informar qual deve ser o valor investido nesse segmento.

Hanmal informou ainda que a empresa atua na produção de cabos para a geração de energia eólica. Segundo ele, os clientes da empresa têm feito grandes investimentos sobretudo no nordeste do País e, com isso, a demanda está em crescimento. As fábricas de Sorocaba ficam no bairro do Éden, zona industrial da cidade. Hanmal afirma que esta é a maior unidade do grupo no mundo.

Parque Tecnológico

O protocolo de intenções foi assinado na tarde da última segunda-feira (16) com a Prefeitura. Além do prefeito Vitor Lippi, estavam presentes ainda o secretário de Desenvolvimento Econômico, Mário Tanigawa e vereadores. Lippi apresentou para os executivos da empresa o Parque Tecnológico e a possibilidade da Prysmian estar entre as empresas presentes no parque que deve ser inaugurado no início de junho. Este foi o 67º protocolo de intenções assinado nos últimos sete anos de administração de Vitor Lippi.

Fonte: Jornal Cruzeiro do Sul

 

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Associações e parceiros